Gravidez Ectópica Sintomas Iniciais, Causas e Tratamento

A gravidez ectópica inicialmente pode ser confundida com uma gravidez normal. Entretanto, quando diagnosticada no início, pode prevenir diversos problemas a saúde materna. Saiba quais os sintomas, causas e como tratar essa gravidez.

Mesmo com o diagnóstico tardio, algumas ações podem ser tomadas para minimizar os efeitos causados por este tipo de gravidez. Por isso, é importante que você conheça o seu corpo e recorra a ajuda médica assim que perceber que algo está diferente do normal.

Gravidez Ectópica O Que é e Quais Sintomas?

Gravidez Ectópica - Macetes de Mae
Gestação Ectópica Saiba Mais

Falando de maneira bem simplificada, a gravidez ectópica é aquela que ocorre fora do útero. Ou seja, o óvulo que foi fecundado se fixa e começa a se desenvolver na cavidade abdominal, nos ovários, nas trompas ou no colo do útero.

Por volta da 6ª a 8ª semana de gestação, alguns sintomas semelhantes aos de uma gravidez normal são percebidos. Entre eles, o atraso da menstruação, cansaço, fadiga, sensibilidade nos seios e mais vontade de urinar. Neste momento, é possível que você já esteja com o resultado positivo do HCG.

Contudo, estes sintomas são acompanhados por outros, porém desagradáveis como dor abdominal e pélvica, sangramento vaginal abundante, dor durante a relação sexual, dor ao fazer exame ginecológico. Além de tonturas, vertigens e hemorragia interna.

Sendo assim, é importante procurar o auxilio médico logo que perceber que os sintomas estão se agravando, para que seja diagnóstica e tratada a gestação ectópica, caso seja diagnosticada. E para que sejam minimizados os possíveis danos à fertilidade da mulher.

Leia Perder Peso Para Engravidar com Hábitos Saudáveis

O Que Pode Causar uma Gravidez Ectópica?

Não existe possibilidade de evitar uma gestação ectópica. Mas existem maneiras de se prevenir contra alguns fatores que podem contribuir com a possibilidade de uma gravidez ectópica.

Algumas causas da gravidez ser gerada fora do útero é o tabagismo, infecções por gonorreia ou clamídia, histórico de gravidez ectópica anterior ou patologias anterior, como inflamações e infecções ou anormalidades nas trompas.

Além disso, alguns indicadores podem ser considerados como risco de uma gravidez ectópica. Como por exemplo: infertilidade, gravidez após os 35 anos, cirurgias na pelve e abdome. Assim como endometriose, DSTs ou abortos.

Gravidez Ectópica Tratamento

Entretanto, em caso de gestação como esta, o que se há de fazer é recorrer com urgência ao atendimento médico para avaliação. Em alguns casos, esta gestação somente é descoberta através do exame de ultrassonografia pélvica ou transvaginal. O quanto mais rápido for descoberta, melhor serão as chances de preservar a saúde materna.

O ginecologista após a avaliação dos exames irá indicar o melhor tratamento para esta gravidez. Quando constatada no início, o tratamento pode ser medicamentoso. Isto nos casos que o feto ainda está com tamanho inferior a 4 centímetros.

Porém, existem casos, que para preservar a região onde o embrião se instalou, é realizada uma cirurgia por laparoscopia que é um procedimento bastante eficaz. Assim o embrião é retirado e avaliada a área onde estava implantado.

Fertilidade Após uma Gestação Ectópica

Tratar uma gestação que tenha ocorrido fora do útero o quanto antes, ajuda a preservar a fertilidade da mulher. Pois em alguns casos, existe a pode ocorrer a retirada da trompa onde foi iniciada a gravidez. Pois conforme o estado de evolução do embrião, não é possível o tratamento medicamentoso.

Neste casos, a mulher poderá engravidar apenas possuindo uma trompa, porém pode demorar mais tempo para que isto aconteça. Ainda assim, tratamentos como fertilização em vitro podem ajudar a realizar o sonho de mãe.

Vale dizer que se tratando da fertilidade feminina, os fatores de risco verdadeiramente contribuem dificultando uma gravidez saudável. Mas o acompanhamento médico poderá ser decisivo neste aspecto. Contudo, mesmo com apenas uma trompa, existe a possibilidade de uma gravidez natural, caso a mesma esteja saudável.

Após o procedimento para retirada da gestação ectópica, o ginecologista poderá orientá-la na avaliação da fertilidade. Através de exames pós tratamento e esclarecendo dúvidas.

Cuidados Pós Tratamento

Busque orientação médica sobre como proceder para uma nova tentativa. Ele poderá solicitar exames que possam avaliar todo o aparelho reprodutor. Se preciso, dê um tempo para que o seu organismo retome as funções e para que você se sinta prepara para uma nova oportunidade.

Além disso, os cuidados pós tratamento podem minimizar o risco de ter uma nova gravidez ectópica. Buscando se prevenir contra as DSTs e doenças na região pélvica.

Veja Dieta na Gravidez O Que Comer e Não Comer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *